terça-feira, 7 de agosto de 2007

#83 - Arqueiro

Muitos se enganaram durante a infância, levados pelo preconceito e avaliações errôneas a acreditar que o Arqueiro era viado. Não faltava quem achasse que o bigodudo de hoje gostava mesmo era de sentar no Vassourito.


O maior coração de Etéria, no entanto, era o único homem da Rebelião e lutava bravamente contra Hordak. Além disso, eventualmente, Arqueiro mostrava suas habilidades de ilusionista e disparava truques engraçadinhos em direção às curvilíneas heroínas com quem dividia a cena, à guisa de cantadas. Qualquer acusação de que do repertório de mágicas do rebelde bigodudo constavam o engolimento de espadas e o sumiço do pepino carecem de provas documentais.

Inclusivemente, nosso herói também tinha talentos musicais e usava sua harpa para compor canções em homenagem à Adora, que todos nós também homenageamos na pré-adolescência.

_________________________________________________________

Recupere sua simpatia pelo Arqueiro assistindo a esse vídeo, em que ele prova ser um legítimo love expeditionary, dono de um verdadeiro bigode festeiro. Ele e três mulheres - duas gatas e uma gordinha simpática (quem não adora uma gordinha simpática?) - gargalham juntos ao serem expostos a um pó mágico que fazia com que todos se sentissem mais soltinhos.

Especialistas garantem que as cenas seguintes à que você verá agora estão perdidas para sempre porque foram exibidas apenas na Bandeirantes da primeira metade dos anos 90, pra lá da meia-noite.

Assista:

4 comentários:

Eduardo Rodrigues disse...

Aaaaahhh... cê viu como ele balança a mãozinha pra afastar o pó?

Dignidade, arqueiro! Dignidade!

Tiago disse...

É... Agora que você comentou...

Mas o destaque vai para Cintilante debruçadinha na mesa.

Dignidade, Arqueiro! Dignidade!

Eduardo Rodrigues disse...

Há décadas os grandes produtores de Hollywood esperam a oportunidade para fazer o filme da She-Ha.

Não havia nenhuma atriz com conteúdo suficiente para interpretar a Cintilante. Finalmente surgiu Scarlett Johanson. Mas ela teme que sua carreira fiquei marcada demais pelo papel.

godo disse...

Dignidade, Arquiro, dignidade!